Entre dois amores

Desde criança sou torcedora, agora à distância, do Futebol Clube do Porto. Aos 6 anos ia no estádio das Antas para ver um monte de homens correndo atrás de uma bola, mas aprendio rápido o que precisava ser feito para que o meu clube saísse vitorioso.
Saí de Portugal com 20 anos e só voltei a ver o meu clube jogar no ínicio da década de 70 em Lourenço Marques. Nem lembro mais do resultado, mas sei que foi vitória do FCP.
Aqui, do Brasil onde moro desde 75, acompanhei enquanto pude os resultados da carreira do maior time do mundo (para mim, claro). Aos poucos fui ficando só com algumas notícias esparsas era tudo o que eu tinha. E, aí, o Porto campeão do mundo, jogo na neve e o gol de Branco, o melhor jogador brasileiro de todos os tempos (eheh). Daí, para a frente foi fácil acompanhar o meu time. Ninguem se importa, aqui no Brasil que eu torça pelo FCP. Mas no que tange à seleção portuguesa…aí a “porca torce o rabo…”.
Eu torço por Portugal mas, tambem troço pelo Brasil. E, agora? Como fica o jogo da próxima rodada? Bom eu sei que vou torcer por um empate sem gols que classifica Portugal. A Costa do Marfim precisa assistir os jogos da arquibancada, para que eu continue assistindo do meu sofá Portugal por mais algum tempo.
Só vou torcer para que ganhe o melhor se Portugal passar para as finais (ahahah). Até lá a minha torcida é para chegar mais perto.

Anúncios

Maitê e Sintra

Como a maioria dos portugueses, apesar de viver no Brasil, minha segunda pátria que amo e respeito, me senti ofendida com as ofensas e a “ignorância” da conceituada atriz nas altas esferas artistícas. Muitas vezes já fui ofendida por alguns brasileiros que acham que português que reside no Brasil tem ouvidos de “penico” ou é tão idiota que não percebe a rivalidade entre nossos povos. A conversa “pra boi dormir” DE QUE SOMOS PAISES IRMÃOS não pega mais. Não existe necessidade de nos proclamarmos países irmãos se não sabemos sequer respeitar nossas diferenças. Porque o estopim do português é minúsculo resolveu-se atribuir-lhe o epípeto de “burro”. Não somos burros mas somos intolerantes com a burrice, o que não nos torna melhores. A história mostra claramente que de burro não temos nada, mas se a necessidade de nos catalogarem por baixo de alguma forma diverte os brasileiros é um preço pequeno a pagar pelo carinho e amor com que somos tratados na intimidade.
Mas voltando ao assunto Maité e ao seu vídeo, não vou esclarecer que a cidade de Sintra há muito é património da humanidade e que ela deve ter-se perdido em alguma viela, que existem por lá também. Quem conhece Sintra deve ter achado que ela falava de algum outro lugar. Mas deixemos de lado a análise do vídeo que me ocuparia muito tempo. Só uma perguntinha para a Maitê: Por acaso a senhora pensou, por algum momento, que esse vídeo ficaria na moita? (sabe o que é moita, não?) Ainda bem que não gostou de Portugal pois imagino que não vai querer voltar lá. Mande, se sobrar, a importância em reais que gastou para fazer a sua reportagem que eu vou até lá e refarei a sua viagem e a sua reportagem, desta vez com respeito por um povo que sempre soube receber os brasileiros com o carinho que sempre mereceram. Não acredito que vão mudar por este contratempo. Afinal, a gafe da senhora logo estará esquecida. A vida é bem mais importante que essa ninharia.

Felipe Massa

Felipe Massa do Brasil…como fala o Galvão,hospital está lutando pela vida no hospital. O bom menino que os brasileiros aprenderam a gostar, não só pela sua habilidade de piloto, mas pela humildade que ele sempre usa para se comunicar. Fazia tempo que o Brasil não tinha um piloto desprovido de fanfarronice, ou que não fosse capaz de assumir o fracasso, parte da carreira. Torcíamos para que ele continuasse assim, mesmo que não estivesse nos primeiros lugares este ano, ele continua sendo um piloto que atrai o expectador para a frente da TV.
Agora é esperar para que ele se recupere e retome a sua vida junto da sua família. Vai voltar a correr? Hoje o importante é a notícia de que ele saiu do coma e já conversa. Deus te abençoe Felipe Massa do Brasil!

O lixo do Brasil

A UOL traz esta notícia deveras interessante:

O Ministério Público Federal (MPF) solicitou ao Ministério das Relações Exteriores que peça providências ao Reino Unido para o retorno das 740 toneladas de lixo doméstico enviadas ao Brasil.

(leia mais)

Desde longos tempos sabemos que muitos foram os que usaram o Brasil como lata de lixo. Isso não é o que espanta. O que causa estranheza é que agora o próprio Brasil está importando o lixo…
Não é espantoso?

BMW – No Brasil só em 2010

bmw
A BMW divulgou as imagens do novo utilitário compacto X1. O carro chegará ao Brasil em 2010, segundo a montadora. O modelo traz como principal atrativo a versatilidade, já que pode ser configurado ao gosto do proprietário, graças ao rebatimento da fileira traseira de bancos. (Foto: Divulgação)
Tentei manter em segredo o modelo do meu próximo “possante” mas a imprensa não permitiu. Então apreciem!