Tanta queixa à toa…

Em três anos, 18,5 milhões de brasileiros mudam de classe social, diz Ipea, que caracteriza renda individual de R$ 465 ao mês como ‘classe alta’.Segundo pesquisa, ascensão se concentrou no Sudeste e no Nordeste.
Estou de queixo caído… Verdade minha gente! Eu nem achava que pertencia à classe média baixa, e agora fico sabendo que pertenço à classe alta… Onde será que o Ipea enquadra o contribuinte que ganha mais que que 500,00 reais? Só para começar…Claro que nem me atrevo a perguntar qual é a classe a que pertencem vereadores, deputados, senadores, governadores, e demais políticos. E aqueles outros que sem serem políticos vivem do suor dos outros e cujos rendimentos não podem ser, nem de muiiiiiiiiiiiiiiito longe, comparados aos da tal “classe alta”?
Tem alguma coisa errada. Eu não entendo nada de economia, mas deve ser interessante posar de “classe alta”. Vou ver como me sinto na nova situação. Vamos ver se começo a ter os privilégios dos senhores da “então” classe alta. Quem sabe eu possa usar aquela famosa frase dos ricos, “sabe com quem está falando”?
Classe alta…Dá licença!!!!

Anúncios

Novo Remédio

tamofuChegou nas farmácias brasileiras um novo remédio cujo nome fantasia tem uma certa relação com a situação atual da maioria dos brasileiros, à exceção de políticos e banqueiros e congeneres. Não deixe de prestar atenção no principio ativo para saber o que está tomando. E, boa sorte. Que os anjos protejam a todos.

Carta de um pai

Faço questão de colocar estas palavras aqui. Não muda a situação mas pode indignar. Será que ainda temos a capacidade de nos indignarmos com estas notícias?
Carta escrita por Gilmar Yared pai de uma das vítimas do acidente
causado pelo Deputado Fernando Carli.
”Olá queridos amigos!
Vocês não imaginam a importância de ter amigos. Neste momento de muita dor, onde a tristeza tomou conta de minha alma, onde a vontade de viver dá lugar a de morrer, receber as muitas mensagens através de
telefonemas, e-mails tem sido um refrigério.
Ontem a equipe da TV paranaense esteve em minha casa, gravamos uma matéria que revelava bem a nossa indignação. Mas infelizmente cortaram e colocaram apenas o que não poderia repercutir ou seja nada comparado ao que falamos.
Vejo o Poder Publico sendo colocado à disposição do deputado para
diminuir as evidências deste crime.
No posto de gasolina onde praticamente tudo começou, o frentista
revelou que no dia seguinte onde nós chorávamos a morte de meu filho,
os advogados do deputado já estavam trabalhando recolhendo evidências.
Conversando com o frentista, o mesmo comentou que ouvindo a conversa deles, estes afirmavam que o deputado estava embriagado. No Hospital Evangélico, enfermeiros comentam que foi encontrada cocaína em seu sangue e tudo foi escondido pelas autoridades, médicos e imprensa.
Por que tanta impunidade? 190 km por hora foi a velocidade cravada no
velocímetro e o delegado responsável pelo caso, disse desmentindo as
primeiras informações oficiais que o velocímetro estava em zero.
Que poder é este que destrói a família?
O poder político não é maior que o poder de Deus e não pode estar
acima do bem e do mal.Meu irmão apresentador da TV Educativa, foi afastado de seu programa.Na CBN colegas jornalistas estão indignados com o cerceamento de informações.
Autoridades de nosso estado, com certeza vocês fizeram um pacto e não foi com Deus.
Imagino que haja pessoas decentes que irão reverter este quadro.
Sei que tudo irá passar e que enfrentarei muitos desafios a partir de agora.
Peço a Deus que nos dê forças e nos proteja.
Amigos, poderia estar acontecendo com qualquer um de vocês. Fui
escolhido para suportar tamanha dor acompanhado desta grande
injustiça. Obrigado pelas homenagens ao meu filho.”
Leiam sobre o nobre deputado:
O deputado estadual, de 26 anos, estava com a habilitação suspensa. Ele tinha 130 pontos na carteira. Nos últimos seis anos recebeu 30 multas, 23 por excesso de velocidade.

O que elege um político? Ao eleger um político que variáveis são usadas? Me pergunto o que levou esse rapaz, perdão, nobre autoridade, ao poder?!