Pediatra explica como combater a febre nos bebês

Um dos erros mais frequentes é dar banho frio.
O uso de álcool na água também pode intoxicar a criança.

Quando crianças aparecem com febre, os pais ficam preocupados e, algumas vezes, sem saber o que fazer. O pediatra Waldemar Fernal explica o que é certo e errado.

O especialista disse que um dos erros mais comuns é dar banho na criança com água fria. Segundo ele, a temperatura do bebê pode baixar muito e, com isso, aumenta o risco de contrair pneumonia e infecções. O ideal, de acordo com Fernal, é um banho morno de 36ºC.

Outro procedimento correto é a compressa feita com toalhinhas que devem ser colocadas nas virilhas, axilas e testa. Os panos devem ser umedecidos em água natural.

Fernal também condenou o uso do álcool colocado na banheira e alertou que o líquido evapora rapidamente e que a criança pode ser intoxicada. Ele falou também que, quando o bebê está com febre e calafrio, é sinal de que ela precisa ser mais aquecida com agasalhos, mas sem exageros.

Com relação às convulsões, Fernal disse que o ideal é colocar a criança de lado, tirar o excesso de saliva da boca com uma toalha, fazer as compressas e procurar atendimento médico o mais rápido possível.

Mãe

Mãe: Alô?

Filha: Mãe? Posso deixar os meninos contigo hoje à noite?

Mãe: Vai sair?

Filha: Vou.

Mãe: Com quem?

Filha: Com um amigo.

Mãe: Não entendo porque você se separou do teu marido, um homem tão bom…

Filha: Mãe! Eu não me separei dele! ELE que se separou de mim!

Mãe: É… você me perde o marido e agora fica saindo por aí com qualquer um…

Filha: Eu não saio por aí com qualquer um. Posso deixar os meninos?

Mãe: Eu nunca deixei vocês com a minha mãe, para sair com um homem que não fosse teu pai!

Filha : Eu sei, mãe. Tem muita coisa que você fez que eu não faço!

Mãe: O que você tá querendo dizer?

Filha: Nada! Só quero saber se posso deixar os meninos.

Mãe: Vai passar a noite com o outro? E se teu marido ficar sabendo?

Filha: Meu EX-marido!! Não acho que vai ligar muito, não deve ter dormido

uma noite sozinho desde a separação!

Mãe: Então você vai dormir com o vagabundo!

Filha: Não é um vagabundo!!!

Mãe: Um homem que fica saindo com uma divorciada com filhos só pode ser um vagabundo, um aproveitador!

Filha: Não vou discutir, mãe. Deixo os meninos ou não?

Mãe: Coitados… com uma mãe assim…

Filha: Assim como?

Mãe: Irresponsável! Inconseqüente! Por isso teu marido te deixou!

Filha: CHEGA!!!

Mãe: Ainda por cima grita comigo! Aposto que com o vagabundo que tá saindo contigo você não grita.

Filha: Agora tá preocupada com o vagabundo?

Mãe: Eu não disse que era vagabundo!? Percebi de cara!

Filha: Tchau!!

Mãe: Espera, não desliga! A que horas vai trazer os meninos?

Filha: Não vou. Não vou levar os meninos, também agora não vou mais sair!

Mãe: Não vai sair?

Vai ficar em casa?

E você acha o que, que o príncipe encantado vai bater na tua porta?

Uma mulher na tua idade, com dois filhos, pensa que é fácil encontrar marido?

Se deixar passar mais dois anos, aí sim que vai ficar sozinha a vida toda!

Depois não vai dizer que não avisei!

Eu acho um absurdo, na tua idade você ainda precisar que EU te empurre para sair!

(Luis Fernando Verissimo)

Pedofilia

birraHomem de 61 anos foi preso após denúncia dos pais de duas meninas de 11 anos, das quais uma estaria grávida. O caso ocorreu no Guarujá, no litoral de São Paulo.
“O suspeito é vizinho da família. Na casa dele, a polícia encontrou biquínis infantis, fotos e revistas pornográficas. As meninas serão encaminhadas para tratamento psicológico.” A notícia está hoje no G1 .
Essa é a forma como a notícia chega até nós. A esta hora os vizinhos estão se perguntando o que pode ter acontecido com as suas próprias crianças, como ninguém percebeu um pedófilo vivendo ao lado das suas casas, etc.
As respostas vão ser as mais diversas mas dificilmente alguem vai encontrar a resposta clara e fidedigna. Esse tipo de criminoso não traz nenhum sinal específico, nem identificação. Como qualquer criminoso sexual é pessoa afável, simpática, cativante e que infunde confiança. Não é raro as pessoas se pasmarem com o reconhecimento deste psicopata. Ele é escorregadio que nem réptil peçonhento. As crianças se sentem tão bem tratadas pelo molestador que se culpam por algo tão funesto ter acontecido e calam-se. Só um olho mais atento percebe as significativas mudanças de humor e comportamento. Cada criança reage de uma forma diferente mas existe uma característica comum a todas elas – elas se tornam arredias. A alimentação também sofre mudanças acentuadas que vão do exagero à negação de alimentar-se.
As crianças são seres incautos que precisam de proteção e essa proteção cabe aos seus responsáveis, quer em casa ou na escola, onde também podem acontecer abusos desta natureza.
Chamo à responsabilidade pais, professores, responsáveis em geral pela educação. Fiquem atentos para os sinais que as vossas crianças possam emitir frente ao perigo. Normalmente, antes do ato consumado, existe o assédio. É a hora de atentar para os sinais.
As crianças são expressivas e o medo pode levá-las a mentir. Neste caso, não rotule a sua criança de mentirosa. Antes preste atenção no porquê da mentira.
Depois a psicologia ajuda a lidar com o fato, mas nada pode fazer para evitá-lo sem o compromisso de quem cuida.
Precisamos ajudar a diminuir esta doença que não é nova mas que, apesar de reconhecida, não consegue ser extirpada da nossa sociedade.

Zavos ataca de novo!

Desde sempre coloquei-me contra a clonagem de seres humanos por entender que existem crianças demais no nosso universo esperando um lar, e por saber que milhares de embriões são mortos para que se chegue a fertilizar alguns, que podem tornar-se fetos defeituosos e com ínfimas possibilidades de chegar ao final de gestação, uma vez implantados.
Acredito também que devemos aprender a lidar com as limitações que a vida nos oferece ou mesmo sublima-las, neste caso, ajudando a quem precisa de uma família. Tantos padecendo com a fome e a miséria, e, continua gastando-se tanto em clonagem sem fins de cura.
O Dr. Zavos é um homem em busca de status muito mais do que de ajudar a quem quer que seja, que não ele. Desta vez ele vem ainda mais desafiante. Leiam a notícia e tirem suas conclusões.

Crianças

Numa escola, pediram às crianças que, através de um desenho, dizerem o que queriam ser quando fossem grandes.
Uma das crianças disse que gostava muito da sua mamã, e que queria fazer o mesmo que ela. Para tal, desenhou a sua visão do trabalho da mamã: desenho
Como podem imaginar, os professores ficaram espantados com este desenho. Os professores “homens” ficaram até ansiosos por conhecer a mão desta aluna, pelos vistos uma stripper de sucesso…
Ao ter conhecimento do desenho da filha, a mãe apanhou um susto! Imediatamente, escreveu uma carta para a escola, nos seguintes termos:

Exmo. Sr. Director da Escola,
Quero ser muito clara relativamente ao desenho que a minha filha elaborou na escola. Não quero que fique com a impressão errada. O meu emprego é na loja Home Dept., em Chicago, onde sou empregada de balcão. Há dias, contei à minha filha que fizemos um “dinheirão” vendendo PÁS para retirar a neve às centenas de automobilistas cujos carros ficaram bloqueados num grande nevão… É isso que o desenho retrata!!!

Pedofilia – Novas estatísticas

selocontraapedofilia1A pedofilia na internet continua crescendo, segundo a associação italiana Telefono Arcobaleno. Segunda a TA a pedofilia na rede cresceu 149% desde 2003, mas, em alguns países, como o Brasil, o número de usuários desse material caiu.
Sobre o Brasil, a associação indicou no relatório que o número de usuários que faz uso de material de pedofilia caiu 22% de 2003 a 2008. Acredito que este item se refere também à internet. Porque a pedofilia por aqui corre solta.
Só em 2008, a associação realizou 42.396 denúncias devido ao material de pedofilia presente na rede perante as autoridades de 45 países e os provedores de internet. Segundo o relatório, os países com mais denúncias são Alemanha (26.191), Holanda (5.256) e Estados Unidos (3.611).
Por zonas, a Europa é a que registra mais casos de pedofilia, com 86,6% das denúncias e com um aumento de 406% na quantidade de material de pedofilia desde 2003, na frente da América do Norte, com 10,8% das denúncias.
Diante dos números a pergunta é: o que acontece na Europa que não sobra tempo para que se criem leis mais rígidas para coibir o uso e abuso de material pornográfico infantil? Os políticos andam sempre muito ocupados em defender minorias oprimidas e esquecem de olhar com cuidado os resultados das suas defesas. Para esses vermes que usam crianças para satisfazerem seus instintos mais podres fica faltando tempo para coloca-los na cadeia junto a outros abusadores. Quem cuida das nossas crianças quando elas não são opção para promoção política e social?
Aos gays se juntam políticos em desfiles e discursos inflamados; às crianças abusadas quem se junta? Pais esfacelados pela culpa, quando tomam conhecimento? Alguns gritadores cujas palavras não ecoam? Quem?
Como se ajudam as nossas crianças a se afastarem de pedófilos de todas as idades quando tudo o que a mídia mostra são adolescentes dando vazão aos seus instintos que haveriam de ser sublimados aguardando a hora certa? Eu vejo crianças de 10 anos vestidas como mocinhas, maquiadas, de salto, desfilando pelo shoping, com aparência de moçoilas em busca de aventura. Sabemos o que atrai a libido, mesmo assim achamos bonito nossas crianças posando de adolescentes. Existe uma recompensa nisso – são nossas filhas, logo não negam as origens. É bonito mesmo! Temos meninas muito bonitas e rapazes muito bonitos também. É a evolução da espécie. E a evolução de valores onde fica?
Pais vamos retroagir aos valores antigos antes que seja tarde demais. Não se acanhem de falar não. A vida é cheia de frustrações e é o que os vossos filhos vão encontrar pela frente, a não ser que resolvam ignora-las e, sabemos onde isso leva.
Nada justifica a pedofilia, e não queremos criar culpa nos pais ou nas crianças, apenas alerta-los para não serem presas fáceis.
Cuidem do que os vossos filhos assistem na mídia; cuidem de saber onde estão os vossos filhos; façam parte da vida dos vossos filhos de perto. Sejam pais presentes.