American Idol

s-RYAN-KRIS-largeAcompanhei, como sempre, com entusiasmo o concurso americano de ídolos da música. Neste ano esperava que o vencedor fosse o melhor e mais completo artista que se apresentou no programa desde o seu início, Adam Lambert. Infelizmente esqueci que ele tinha um inimigo poderoso – homofobia. Nos Estados Unidos ser gay ainda é um pecado. Não faço apologia ao homossexualismo. Na realidade, em determinadas circunstâncias que incluam o exibicionismo e a exacerbação eu sou absolutamente contra. Acho que cada um escolhe a sua opção de vida e viver de acordo com a opção que escolheu é problema seu. Mas, assim como não aprovo o exibicionismo sexual de quem quer que seja, não acho que por ser homossexual o indivíduo tenha que ser tratado diferente, quer com benefícios ou com preconceito.
No caso do vencedor do American Idol acredito que foi a homofobia que ganhou. O Kris Allen, personificação do bonzinho, não é páreo para Adam.

Anúncios

Beleza Pura!

Não é por falta do que dizer que tenho me abstido de escrever alguma coisa. Os assuntos interessantes proliferam, e, acredito que por isso mesmo fico na dúvida sobre o que falar. Falar de política não chega a ser um desafio mas é enfadonho escrever e ler sempre as mesmas variantes do tema único. Até que dá uma coceira para falar da ministra Dilma, mas, antes que ela seja “santificada” melhor ficar quieta…
Que tal olhar uma bela índia terena que foi eleita miss indígena? Isto vale a pena. Olhem só que beleza!belezaindigena Na vida precisamos parar, por vezes, para admirar o belo. Pode ajudar a mudar o foco da nossa atenção e, quem sabe melhorar o nosso olhar.