Momentos em memória!

Dia após dia perseguindo
O que de mim se afasta,
Repousa meu descanso
No meio da solidão.
De amigo em amigo,
O estranho que não diz,
O encontro que não sente,
A palavra que não quis.
Ah, dias que voam
Na distante adolescência
Que no encalço da memória reprimida,
Abandona a criança envelhecida.
16/07/2010

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s