Quanto vale uma vida?

“Pescadores chineses encontraram 21 corpos de bebês em um rio, na cidade de Jining, na província de Shandong, no leste do país. Acredita-se que os cadáveres tenham sido jogados ali por hospitais. De acordo com o site China Daily, oito dos corpos possuíam etiquetas identificadoras dessas entidades. Segundo o site britânico Time, três bebês tinham tornozeleiras de identificação indicando que estiveram em estado grave na emergência do hospital universitário de Jining e cinco apresentavam as etiquetas de atendimento do mesmo hospital.
Um pescador afirmou à TV local que percebeu que algo havia sido jogado contra a margem do rio perto de uma ponte. Inicialmente, os pescadores pensaram que eram bonecos de plástico. Ao chegarem mais perto, descobriram que eram corpos. “Não podia acreditar que eram de verdade, mas eram. E quanto mais andava por ali, via mais e mais”, disse outro homem.
Alguns corpos estavam juntos em sacos plásticos amarelos, com a inscrição “lixo hospitalar”. Ainda não foram divulgados os sexos dos bebês.
As autoridades iniciaram uma investigação e a equipe médica que pode estar envolvida no caso foi suspensa. Segundo a imprensa local, os corpos podem ter sido descartados por hospitais após abortos e partos induzidos.”
Liuca Yonaha (revista Época)
A notícia, ainda que cruel, não espanta pela sua origem. De há muito circulam notícias de crianças recem-nascidas, mortas e abandonadas pelos lixões da China. O que espanta é que continue, a vida, sendo tão insignificante num país que evolui economicamente a passos gigantescos. Reduzia-se a taxa de natalidade pelas condições de pobreza que existiam na China e agora qual é o motivo? Os chineses não “conhecem” os métodos anticonceptivos, apesar da “evolução”. Conhecem a execução sumária. Continuemos comprando os produtos chineses, fruto de trabalho miserável, para não falar escravo, e ajudemos um povo que não preza a família, e,principalmente, a vida.

Um pensamento sobre “Quanto vale uma vida?

  1. Tudo continua igual na China. Devem haver meninas cujos pais, por não terem os subsídios dados aos filhos homens pelo governo chinês,se livram delas. Mas nos hospitais? Parece coisa de descaso no atendimento clínico, e, de ausência de consciência humanitária.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s