O QUE VIRÁ NESTE SÉCULO?

A leitura é longa mas necessária a quem se interessa pelo assunto.

Os momentos Difíceis e o Porvir da Humanidade.

Este trabalho foi apresentado pela Rádio Boa Nova de São Paulo. Posteriormente foi organizado pela equipe do Boletim “O Orientador Espírita” e publicado em duas partes nas edições de número 6 e 7 no ano de 2003.

DIVALDO P. FRANCO – Século XXI:

Desafiadora transição evolutiva antecederá era da Arte, da Beleza e da Religião.
Diante da violência atual, que se apresenta muito maior do que antes, tais quais a fome, a miséria, os dramas sociais, os desalinhos entre familiares, as instituições valiosas em aparente decadência, como o matrimônio, a família, a religião, há pouco tempo, reflexionando de forma panorâmica sobre esses temas, o tribuno Divaldo Pereira Franco fez a seguinte indagação aos Bons Espíritos:

– Como poderemos esperar mudanças, ante situação tão calamitosa?
Quantos séculos serão necessários para que isso ocorra?

Generosa e pacientemente, eles responderam ao médium:

– Vivemos hoje o momento mais difícil do processo histórico de evolução da Humanidade, porque se estão reencarnando na Terra os Espíritos que se encontravam retidos nas suas faixas mais densas, assim como aqueloutros que se detinham nas regiões expiatórias, que se comprometeram negativamente, quando no exercício dos deveres religiosos, e vêm arrostando as conseqüências desse comportamento desde há vários séculos… Outros tantos, que se celebrizaram pelas guerras cruentas e perseguições impiedosas a que se entregaram, igualmente estão de retorno.

Ficaram expungindo nas regiões dolorosas, a fim de que a sociedade avançasse, tecnológica e cientificamente, porquanto, na medida em que esse progresso ocorreu, também, o desenvolvimento genético aprimorou muito os corpos, graças às conquistas nas áreas da saúde, da higiene, do conhecimento dos valores éticos e comportamentais. Assim, defrontamos corpos ricos de harmonia na forma, conduzidos por Espíritos primários, que mantêm comportamentos esdrúxulos e perturbadores, característicos do seu estágio de evolução.

Nesse momento, portanto, as regiões punitivas da Erraticidade inferior, estão liberando os seus habitantes espirituais, a fim de que tenham sua chance de recomeço e de recuperação.

Utilizam-se de corpos muito bonitos, embora sendo Espíritos dominados mais por impulsos do que dirigidos pela razão. Grande número deles é constituído por aqueles que formaram, no passado, as hordas bárbaras, particularmente, hunos, godos, visigodos, normandos, que disseminaram o crime e a destruição pela Europa e por toda parte por onde passaram.

Agora estão de volta, porque a Lei de Deus é de amor, para que disponham da oportunidade de se regenerarem, e para que, simultaneamente, aqueles que são fiéis ao Bem, possam demonstrá-lo, provando os seus valores.

Não fosse assim, como confirmar a excelência da luz? Terá que ser, portanto, durante o período de trevas. Ademais, as nossas virtudes terão que resistir aos apelos dos vícios, sem o que não seriam autênticas. Teremos que semear entre cascalhos, preparar a terra, porque a Divindade, concedendo-lhes a bênção da renovação, como faz com todos nós, aqueles que não a aproveitarem serão recambiados para outros ninhos de vida, qual aconteceu anteriormente quando vieram para a Terra os exilados de outros sistemas planetários, e aqui encontraram o homem primitivo, encarnando-se nesse corpo brutal, para nele desenvolver os tesouros do Deus interno, conforme sucedeu. Foram aqueles Espíritos, portanto, que modelaram o corpo humano atual, que desenvolveram o cérebro, porque eram inteligentes, mas não necessariamente moralizados.

Delinearam um cérebro que está acima das possibilidades atuais de controle e de correspondente uso mental, preparado para futuras faculdades que ainda não detemos. Só agora é que chegamos ao sexto sentido, que é a paranormalidade, ainda tendo muito pela frente para desenvolver, tais como a intuição, a angelitude, a arcangelitude, que são faixas muito mais avançadas do psiquismo espiritual. Quando esses Espíritos primários, que ora estão na Terra, forem exilados para um planeta inferior, irão contribuir da mesma forma em favor daqueles que o habitam.

– Desde sempre, especialmente a partir dos anos cinqüenta deste século, a Divindade está também encaminhando à reencarnação milhares de Espíritos nobres, para auxiliarem a rápida transição do planeta Terra.

Este milênio encerra-se, pois, como sendo aquele em que houve um avanço muito expressivo da ciência e da tecnologia, mas o primeiro século do vindouro, que logo mais se iniciará, será o da arte, da beleza e da religião…

Já estão reencarnando- se também os grandes missionários, principalmente aqueles que viveram no período do renascentismo, não apenas os da escola italiana, na cultura e na arte, mas também de outros países, porque tais reencarnações são feitas sob programa muito bem delineado.

Periodicamente, Espíritos evoluídos, alguns não terrícolas, encarnam-se para promoverem o progresso da Terra.

No Século V de Péricles, por exemplo, tivemos Tucídides, Ésquilo, Sófocles e outros tantos nobres pensadores que alargaram os horizontes da Humanidade.

Anos mais tarde, conhecemos a elite ímpar representada por Sócrates, Platão, Aristóteles, espiritualistas e Leucipo, Lucrécio, Demócrito, os notáveis decodificadores da matéria, que trouxeram as bases do atomismo grego.

Posteriormente, a sociedade foi tomada por uma nova onda de Espíritos sábios, e, em Roma corporificaram- se como Tito Lívio, Salustio, Mecenas, Vergílio, os grandes inspirados, que prepararam culturalmente a Terra para a vinda de Jesus.

A partir do segundo século da nossa era, reencarnaram também aqueles que seriam os pais da Igreja: Orígenes, Tertuliano, Proclo, Jâmblico, Eusébio, Agostinho…

Depois, a Humanidade começou a entrar em decadência. Uma que outra vez, porém, na grande noite reencarnava- se um que outro Espírito superior, a fim de diminuir a treva reinante.

Houve um grande silêncio, no qual, os Benfeitores me ensejaram melhor compreensão, logo prosseguindo:

– Após a Reforma, veio a Contra-Reforma e o Renascimento italiano, promovido por muitos daqueles missionários que já haviam estado no planeta.

A partir da Escola de Sagres, no fim do século XV, começou a definitiva mudança. Espíritos de alta estirpe reencarnaram- se na Ibéria, abrindo as portas do mundo para as navegações audaciosas, dessa forma amplando as dimensões da Terra, enquanto que, na Itália principalmente, Nicolau Copérnico libertou a cultura do sistema geocêntrico, Galileu Galilei, demonstrou o movimento do planeta, ensejando a Isaac Newton, Tico Brahe e outros decifrarem algumas das incógnitas do Universo.

A Humanidade entrou em definitivo num período de franca libertação da ignorância , investindo contra os dogmas ultramontanos, quando então surgem Descartes, que aprofunda o conceito do dualismo, Hobbes, Gassendi, Locke, que ressuscitam o pensamento atomista, e muitos outros..

No século XVIII, toda uma legião de filósofos desagua na revolução francesa através de Jean Jacques Rousseau, Voltaire, Robespierre, Danton, que terminam por inscrever nas páginas serenas da Justiça, o código dos direitos humanos, até hoje desrespeitados. ..

O século XIX é glorioso em todas as áreas da ciência e do pensamento, destacando-se por haver recebido dentre muitos elevados Mentores, Allan Kardec, o missionário da fé raciocinada, que restaurou o Cristianismo, libertando-o das interpretações perturbadoras, Lázaro Ludovic Zamenhof, o criador do Esperanto e incomparável plêiade de apóstolos do conhecimento, do pensamento, do Bem.

O século XX tem pertencido à tecnologia, à cibernética, à tecnologia de ponta, à computação….

A Humanidade, porém, está cansada de tantos descobrimentos e conquistas. Agora tem necessidade de beleza, de arte, de religião, de amor, de novas formulações que esses apóstolos espirituais vêm trazer.

– Tudo demonstra que, em poucas gerações, – porquanto aqueles que desencarnarem na perversidade, na ação do mal não mais se reencarnarão no Orbe terrestre, pois que serão substituídos pelos bons, e esses promoverão o progresso da Terra – a transformação moral do planeta estará realizada, sem que transcorram muitos séculos, já que o progresso se multiplica por si mesmo.

Desaparecerão, então a violência, as grandes epidemias – porque a criatura humana já não necessita dos sofrimentos físicos mais grosseiros, em razão do progresso espiritual que lhe concede méritos para superar as enfermidades degenerativas, aquelas que desgastam o corpo de forma cruel -. Nossas dores serão as de natureza moral, as emocionais, como a solidão, as frustrações, a ansiedade, na área dos conflitos psicológicos.

Nessa Nova Era, que está próxima, já não nos reencarnaremos com esses dramas que afligem a atualidade, porque traremos no íntimo perfeitamente lúcida e detectada a presença divina, que por enquanto mantemos adormecida.

A sós ou acompanhados estaremos plenos de paz e ricos de espiritualidade.

Carlos Eduardo Cennerelli

(Obrigada à Tate pela colaboração preciosa)

4 pensamentos sobre “O QUE VIRÁ NESTE SÉCULO?

  1. Um homem consciente vale por imensos…Cada dia por vez e aos poucos as pequenas coisas se agigantam enão precisamos mais do que olhar no espelho para vermos alguem notável. É assim que penso ateu respeito. Fazemos o que podemos e não nos abstemos do possível. O resto …um passo de cada vez. Há um vencedor dentro de você, meu amigo, e, acima de tudo um lutador. Olhe-se mais no espelho. Um abraço

  2. Grandes nomes de nossa história e quanta esperança por dias melhores, mas uma pergunta fica no ar: Sera que terei a honra de vivenciá-los, pois sei das minhas limitações e desejos… preocupante!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s